Pró-Saúde Tocantins realiza treinamento sobre a febre Chikungunya

febre chikungunya

Com o crescimento dos casos da Febre Chikungunya, a Pró-Saúde (Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar) realizou, no dia 07 de abril, um treinamento buscando capacitar sua equipe sobre medidas de prevenção e identificação de casos da doença.

Voltado para os profissionais de Enfermagem, mas também aberto aos demais funcionários das unidades gerenciadas pela Pró-Saúde, o treinamento foi realizado na sala de reuniões do Hospital Municipal de Araguaína (TO).

Febre Chikungunya

Causada pelo vírus CHIKV e transmitida pelas picadas do mosquito Aedes aegypti infectado e, menos comumente, pelo Aedes albopictus, a Febre Chikungunya tem sintomas muito parecidos com a Dengue: febre, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, náusea, vômito, apatia e cansaço. A diferença entre esta Febre e a Dengue está no acometimento das articulações, já que nos casos da Chikungunya o vírus avança nas juntas dos pacientes e causa inflamações com fortes dores acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.

Apesar de pouco letal, a doença é muito limitante, pois o paciente tem dificuldade de movimentos e locomoção por causa das articulações inflamadas e doloridas. Outra característica da Chikungunya diz respeito ao início dos sintomas, que é mais agudo, e a duração da febre é mais curta.

Para o correto diagnóstico, deverão ser feitos a análise clínica e exame de sangue. Já para diferenciar a Febre Chikungunya da Dengue, outros exames podem ser necessários.

Tratamento

O tratamento para a Febre Chikungunya é sintomático e, geralmente, dura entre 7 e 30 dias. Analgésicos e antitérmicos são indicados para aliviar as dores e a febre, além de anti-inflamatórios para as articulações. Também é essencial manter o paciente bem hidratado e em repouso.

Uma boa dica é fazer uma alimentação rica em vitamina C para fortalecer o sistema imunológico e acelerar a recuperação.

Como a dor nas articulações pode se manter algumas semanas ou meses após a cura da doença, o médico pode recomendar sessões de fisioterapia.

Durante o tratamento, o paciente deve ficar protegido por um mosquiteiro ou utilizar repelentes para evitar a transmissão da doença pela picada de um dos mosquitos.

Como na dengue, os pacientes com Febre Chikungunya não devem utilizar medicamentos à base de ácido acetilsalicílico ou que contenham a substância associada, pois eles têm efeito anticoagulante e podem causar sangramentos. Outros anti-inflamatórios não hormonais, por exemplo, diclofenaco, ibuprofeno e piroxicam, também devem ser evitados.

Vale salientar que os riscos para quem não se tratar ou não o fizer de forma correta são as complicações dos sintomas, podendo causar a morte.

É importante que, caso haja suspeita de Febre Chikungunya ou Dengue, o paciente deve ser levado imediatamente ao hospital ou clínica de saúde mais próxima.

Créditos da imagem: © Depositphotos.com