IEC lança protocolo de atendimento para gestantes com zika vírus e bebês com microcefalia

xozika

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, em parceria com o Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IEC), realiza nesta segunda-feira (29/02), o lançamento do primeiro projeto do país para o acolhimento de crianças com microcefalia expostas ao zika vírus e de gestantes com diagnóstico positivo para a doença.

A iniciativa foi elaborada pela equipe médica do IEC, que é administrado pela Pró-Saúde, e pela área técnica da SES. O projeto prevê a realização de consultas multidisciplinares e exames de alta complexidade, além da avaliação e indicação de tratamento pela equipe da unidade, uma das principais unidades de neurocirurgia no país.

A estimativa é de que 50 pacientes sejam atendidos por mês nesse programa, totalizando cerca de 250 consultas. Todos os bebês diagnosticados com microcefalia, e o caso tiver suspeita de ligação com o zika vírus, serão atendidos no IEC. Além disso, as grávidas que possuam um exame que confirme a possibilidade de malformação do feto, farão uma ressonância magnética no instituto.

Os pacientes e familiares vão participar de um acompanhamento com pediatras, neuropediatras, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas e psicoterapeutas. Na sequência, será realizado o agendamento de exames complementares para bebês e grávidas. Os médicos do IEC irão avaliar os resultados dos exames e orientar sobre o tratamento adequado.

 

(Via Pró-Saúde)