Pesquisas e eventos discutem o cérebro humano

Pela primeira vez, a América Latina recebe evento internacional de neuropatologia; congresso acontece no Rio em setembro de 2014.

2

Feira traz tendências da área hospitalar
A Pró-Saúde estará na 21ª Hospitalar 2014, que reunirá 1.250 expositores de 37 países em São Paulo, entre 20 e 23 de maio. Maior evento de saúde das Américas, a feira multissetorial é voltada à apresentação de produtos e ao desenvolvimento de negócios. Simultaneamente, são realizados congressos, jornadas e reuniões setoriais. A entrada é gratuita, com convite ou credenciamento antecipado. Informações: www.hospitalar.com.

Rio de Janeiro sedia congresso de neuropatologia
De 14 a 18 de setembro de 2014 será realizado pela primeira vez na América Latina o XVIII International Congress of Neuropathology (ICN 2014), no Sheraton Rio Hotel & Resort, no Rio de Janeiro. Participam do congresso especialistas de renome internacional nas áreas de neurologia, neurocirurgia, oncologia, neurorradiologia, genética e neuropatologia veterinária, entre outras. O evento vai promover o intercâmbio de conhecimento da neuropatologia com outros campos da neurociência. Informações: www.icn2014.com.

Pesquisa mede atividade cerebral em ações cotidianas
Uma nova técnica desenvolvida por pesquisadores da Universidade Stanford, nos EUA, mostra ser possível detectar pensamentos que envolvem valores numéricos. No estudo, três pacientes com epilepsia tiveram eletrodos implantados no cérebro, e os cientistas conseguiram identificar uma região do cérebro que, quando ativa, corresponde ao pensamento em números. A descoberta pode levar a diversas aplicações no futuro. Fonte: Nature Communications (http://bit.ly/1bSrFVV).

Proteínas no diagnóstico de Parkinson
Baixos níveis de determinadas proteínas no fluido cerebrospinal podem acusar a presença da doença de Parkinson mesmo antes dos primeiros sintomas. É o que mostra uma pesquisa realizada na Universidade da Pensilvânia, nos EUA. Segundo os autores, a descoberta pode levar a um teste para detectar a condição do cérebro de forma mais precoce do que é feito atualmente. Fonte: Jama Neurology (http://bit.ly/19Af0L0).

Alimentação x Alzheimer
Um estudo da universidade australiana Edith Cowan, apresentado na reunião anual Neuroscience 2013, em San Diego (EUA), mostra que há uma relação direta entre os hábitos alimentares ocidentais e a incidência da doença de Alzheimer. De acordo com a pesquisa, aplicada em 527 voluntários, o consumo de carnes vermelhas e de alimentos industrializados em um período de apenas três anos pode ser relacionado a um maior declínio cognitivo entre pessoas idosas. Fonte: http://bit.ly/1bSrLjx.